Da Baleia à Identidade: A Fascinante História dos Mascotes do Santos FC

Descubra a curiosa saga dos mascotes do Santos FC, desde a criação da baleia nos anos 50 até a forte identidade com o mar. Conheça os palpites de artistas famosos, as reviravoltas nos símbolos, e como o Peixe e a Baleia se tornaram parte inseparável do orgulho santista.

Nov 23, 2023 - 19:04
 33
Da Baleia à Identidade: A Fascinante História dos Mascotes do Santos FC

Nos bastidores do Santos FC, uma história fascinante se desenrolou em torno de seus mascotes, uma jornada que começou nos anos 50 e deixou uma marca indelével na identidade do clube.

A figura da baleia, que se tornou o mascote icônico do Santos, teve sua origem nas mãos do cartunista Messias de Melo, do Jornal A Gazeta Esportiva. A intenção era substituir o antigo símbolo, o Peixe, por um animal marinho mais imponente. Em 1955, Pace sugeriu um Pescador, em 1962, Otávio propôs um Peixeiro, e, para finalizar as sugestões, Ziraldo apostou no Golfinho em 1989.

A cidade de Santos, tão intrinsecamente ligada ao mar, viu surgir diversas propostas de mascotes que refletiam essa identidade. Embora muitos desses símbolos não tenham se tornado oficiais, jornais e cartunistas continuaram a explorar elementos marítimos para identificar o time santista.

Hoje, o Santos FC carrega com orgulho o apelido de Peixe e adota a Baleia como seu mascote oficial. Uma história que envolve palpites criativos, reviravoltas simbólicas, e uma conexão única com a cidade litorânea. Esses mascotes não são apenas símbolos; são testemunhos da rica história e da forte identidade que moldaram o Santos FC ao longo dos anos.

Jonas Henrique Nasceu em São Paulo (SP) e cursou jornalismo na Faculdade Cásper Líbero.