A Polêmica Transferência de Bebeto: Quando o Ídolo do Flamengo Rumou para o Rival Vasco em uma Negociação de 28 Dias

Relembre a inusitada transferência de Bebeto do Flamengo para o Vasco em 1989, uma negociação que durou 28 dias e marcou a história do futebol brasileiro. Bebeto, ícone do Rubro-Negro, enfrentou reviravoltas, indecisões e até mesmo vaias da torcida ao chegar no rival.

Dez 9, 2023 - 17:17
 161
A Polêmica Transferência de Bebeto: Quando o Ídolo do Flamengo Rumou para o Rival Vasco em uma Negociação de 28 Dias

José Roberto Gama de Oliveira, carinhosamente conhecido como Bebeto, foi indiscutivelmente um dos maiores atacantes do futebol brasileiro, especialmente nas décadas de 80 e 90. Celebrando seus 55 anos em 16 de fevereiro de 2019, o jogador ficou marcado não apenas por sua habilidade, rapidez e faro de gol, mas também por ter sido protagonista de uma das negociações mais polêmicas da história do futebol brasileiro: sua transferência do Flamengo para o arquirrival Vasco da Gama em 1989.

Naquela época, a transição do futebol brasileiro estava em curso, com jogadores permanecendo anos em um único clube, e as idas para o futebol europeu ainda não eram tão frequentes. Trocar um time pelo seu maior rival era algo incomum, e a mudança de Bebeto do Flamengo para o Vasco tornou-se um episódio que durou 28 dias, cheio de reviravoltas, incertezas e até mesmo descontentamento da torcida.

O jogador, que já era ídolo no Flamengo desde 1983, viu-se envolvido em uma novela de transferência que teve sua parcela de drama. Bebeto recusou a proposta de renovação do Rubro-Negro, aceitou a oferta do Vasco e, mesmo tendo a oportunidade de reverter a negociação, o Flamengo demorou a atender às suas demandas, frustrando o atacante.

Numa entrevista ao jornal O Globo, Bebeto revelou os bastidores dessa decisão controversa. Ele inicialmente desconhecia o clube interessado na proposta, pensando se tratar de uma oferta do exterior, dada a cifra expressiva envolvida. No entanto, ao perceber que se tratava do Vasco, Bebeto teve que lidar com a resistência da diretoria do Flamengo, que duvidou da proposta e demorou a ceder.

Bebeto, em suas palavras, descreveu o momento em que o presidente do Flamengo, Gilberto Cardoso Filho, afirmou que ninguém pagaria tanto por um jogador como ele, recusando-se a oferecer um centavo a mais. Essa situação o fez reconsiderar sua decisão de permanecer no Flamengo por um salário menor, mas a demora do clube em aceitar suas condições tornou a decisão quase inevitável.

A passagem de Bebeto pelo Vasco, rival de longa data do Flamengo, foi marcada por um tratamento positivo da diretoria e da torcida vascaína, surpreendendo até mesmo o próprio jogador, que era declaradamente flamenguista. O dilema de Bebeto, que carregava consigo o nome do avô Vasco da Gama, tornou-se um capítulo peculiar na história do futebol brasileiro.

Bebeto permaneceu no Vasco até 1992, quando seguiu para o Deportivo La Coruña, na Espanha. Sua carreira ainda teve uma segunda passagem pelo Flamengo em 1996 e outra pelo Vasco em 2001, além de uma breve passagem pelo Botafogo entre 1998 e 1999. O atacante, com sua trajetória única, contribuiu para escrever um capítulo singular na história do futebol carioca.

Jonas Henrique Nasceu em São Paulo (SP) e cursou jornalismo na Faculdade Cásper Líbero.